O programa é quem manda.

Seria minha tradução para o livro de 2013, de Lev Manovich, que assim como outras de suas obras permanecem sem versões para o português. Temos definitivamente uma lacuna aqui …

Manovich está me ajudando a entender melhor as teorias de mídia que se consolidam no mundo digital, sem que mesmo percebamos isto acontecer.

Uma das questões centrais são os pensamentos e motivações que cientistas como Alan Kay e Engelbart, entre outros nas décadas de 1960 e 1970, criadores dos conceitos e técnicas práticas que vieram a estruturar as mídias digitais contemporâneas através de softwares como Photoshop, Illustrator, Maya, Final Cut e After Effects ?

Pra nossa sorte a editora Bloomsburry disponibiliza a leitura em sua plataforma de livre acesso, leia aqui o Livro.

Outro de seus livros nós já indicamos aqui em agosto de 2020,

Nuvens – o documentário.

Depois de terminar os artigos do Mestrado para primeiro semestre de 2020.1 é hora de relaxar um pouco antes de escrever a dissertação. Nessa folga rápida deixo aqui uma recomendação para esta semana, o documentário “CLOUDS”.

O link do Trailler.

https://cloudsdocumentary.com/#trailer

Imagens do i-doc “Clouds”.

CLOUDS é um documentário interativo e um retrato dessa comunidade de pioneiros digitais, explorada pelas lentes do código. O projeto faz perguntas sobre o futuro da criatividade em um momento em que os algoritmos desempenham um papel importante na formação da cultura.

O filme apresenta 40 artistas, designers e hackers que participam da co-criação de ferramentas gratuitas para expressão criativa. Refletindo a história dessas comunidades online, o software por trás do CLOUDS foi construído em C ++ ,usando OpenFrameworks e inclui visualizações interativas em tempo real pelos artistas apresentados no documentário.